segunda-feira, abril 02, 2007

Pasolini

Comecei a ler ‘Uma vida violenta’ de Pier Paolo Pasolini. Não há uma pausa, uma analepse, uma reflexão… nada que eu possa ‘sublinhar’ e partilhar. Por outro lado, a acção corre a um ritmo veloz, imagens e sons sucedem-se de forma estonteante como se fosse um filme, ou não escrevesse ele com mão de cineasta. As mesmas imagens são tão poderosas e estimulam de tal forma a imaginação do leitor que por vezes esquecemo-nos de que não somos habitantes dos subúrbios de Roma… Se eu pudesse partilhar as sensações que Pasolini desperta na minha imaginação este blogue, enquanto durasse a leitura, seria uma coisa muito diferente.

4 comentários:

Luciana disse...

caramba! tem este livro no brasil?

Vítor Leal Barros disse...

por certo terá!

AM disse...

partilha, vítor

um abraço

Vítor Leal Barros disse...

antónio, não partilho por pura incapacidade de reproduzir fielmente a minha imaginação, bem mais rica do que aquilo que consigo produzir e/ou comunicar, não por pudor