terça-feira, fevereiro 07, 2006

sublinhado (15)

"- Os textos, de certo modo, existem antes que sejam escritos. Vivemos imersos em textos virtuais. Minha vida inteira concentra-se em torno de um ato: buscar, sabendo ou não o quê. Assemelham-se um pouco às de um desmemoriado minhas relações com o mundo. Caço, hoje, um texto e estou convencido de que todo o segredo da minha passagem no mundo liga-se a isto. O texto que devo encontrar (onde está impresso ou se me cabe escrevê-lo, não sei) assemelha-se ao nome de uma cidade: seu alcance ultrapassa-o - como um nome de cidade -, significando, na sua concisão, um ser real e seu evoluir, e as vias que nele se cruzam, sendo ainda capaz de permanecer quando tal ser e seus caminhos estejam sepultados." (pág. 65)
Avalovara (Companhia das Letras), Osman Lins

4 comentários:

frosado disse...

Vitor, nado a reler "Lucialima" da maria velho da costa, é um livro fantástico!

luciana MELO disse...

Vitor, diga-me, tem sido uma grande e maravilhosa aventura, não tem?
;o)

Vítor Leal Barros disse...

tem sido sim, Lu...a propósito do Avalovara ainda hei-de escrever um post... há algumas coisas que quero ressalvar

Lu disse...

risos...
há anos eu tento escrever um post sobre o Avalovara, mas quando termino parece mais um trabalho acadêmico... hehehe.
Vou aguardar pelo teu.