quinta-feira, maio 25, 2006

Da liberdade...

Tocar-te ao acordar e sentir que escolheste acompanhar-me mais um dia. E olhar a tua face ciente que se partires a dor tornar-se-á insuportável. Se essa hora chegar, não hesitarei em esganar o meu coração para te deixar voar. Porque amar-te só fará sentido se continuares a sorrir e o meu amor será tanto maior quanto maior for a tua liberdade.

2 comentários:

luciana MELO disse...

Por que, Vítor? Por quê?
Existirá alguma razão que explique o motivo de sentirmos coisas tão semelhantes mesmo estando tão distantes?

frosado disse...

grande, grande, mensagem de Amor!