quinta-feira, março 30, 2006

para onde vai a primavera?

Não há muito para dizer. A cidade continuava majestosa no seu fervilhar constante. Sim, porque nunca se rendeu completamente ao poder, e no meio de tanta sumptuosidade o povo foi sempre quem lhe traçou o destino. Sentia-se no metro a abarrotar de gente como nunca vi, que a excitação pulava nas ruas enquanto o magrebino metia as mãos nos bolsos dos turistas à procura de um não sei quê que lhe matasse o vício. Mesmo em tempo de chuva, a luz não deixa de brilhar, a chama não apaga, e Saint-Lazare continua lá, a confirmar os insólitos de Queneau.
Mudemos a música como se entregássemos um cordeiro ao sol, porque sinceramente, esta chuva parda, este longo céu cinzento cansam-me de morte…

ps. perguntando-me a cada instante para onde vai a primavera.

2 comentários:

luciana MELO disse...

A primavera está onde teu coração estiver.
Beijos

PS: Não gosto de dias cinzas, mas adoro a chuva
;o)

Cláudia Neves disse...

Eu estou um pouco como tu Vítor, esta chuva e este céu cinzento cansam por demais...
Há dias em que parece que não pára de chover nem uns minutinhos...
Se ao menos as nuvens se afastassem para deixar passar os luminosos e aconchegantes raios de sol...
Mas fiquemos à espera... As nuvens não vão conseguir travar o sol muito mais tempo...
Beijinho grande.