sexta-feira, janeiro 27, 2006

Espasmos # 7

Image hosting by Photobucket
Espelho, Vítor Carralas
Sim, a vida ainda vibra...
...vibra na constância das minhas oscilações.
...vibra quando tudo arde, quando o sangue goteja, quando os corais esquecem-se por segundos de seus habitantes naturais e vem enfeitar meu corpo, despertando-me para o meu colorido, meu cabelo-alga, minha pele-escama, meus braços-nadadeiras... agora sou porto de mim.

4 comentários:

Paulo Esteves disse...

Tão bonito! Suponho que quando tudo arde é quando se fica mais próximo do assombro...

C.S.A. disse...

Bem-vinda, Lu! Sempre gostosa a escrever.
Abraço aos dois.

luciana MELO disse...

Pe, acho que você está certo... assombrar-se nõ é de todo mal como nos ensinam. ;o)

Obrigada, Carlos. Também eu estava saudosa de casa e dos amigos. Um beijo.

Cláudia Neves disse...

Que bonito, lindo! Achei delicioso este texto.
Beijos.